SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Orson Welles, além de gênio do cinema, era vidente.

É de conhecimento dos admiradores da sétima arte que Orson Welles esteve no Brasil (no início da década de 40) para realizar o documentário É Tudo Verdade (It’s All True, inacabado após a morte de um jangadeiro no mar, foi considerado por Welles o pior fracasso da sua carreira), tudo em prol da Política de Boa-Vizinhança.

Quando veio ao Ceará filmar o trabalho corajoso dos jangadeiros, bebeu cachaça no centro da cidade de Fortaleza e participou ativamente das filmagens nas belas praias do litoral cearense, observado por curiosos que pareciam não acreditar no que viam.

OfilmeItsallTruequeretratouasagados

Na Cidade Maravilhosa, bebeu o que agüentou (e como agüentava!), namorou o que pôde e conheceu pontos turísticos da cidade maravilhosa acompanhado por Vinícius de Moraes. Certa vez, na companhia do Poetinha, o cineasta avistou uma favela. Ao mesmo tempo admirado e apavorado, evidenciou o seguinte:

OrsonWellesdiariodoNE

“É um Frankenstein, um monstro que vai se voltar contra vocês”.

27/10/2009 Posted by | Uncategorized | , | 6 Comentários

Morreu o ator Joseph Wiseman, o Dr. No.

Joseph Wiseman atuou em filmes marcantes: “Viva Zapata” ao lado de Marlon Brando e “The Unforgiven” com Burt Lancaster, mas jamais será esquecido devido ao papel do vilão Dr. Julius No (007 Contra o Satânico Dr. No, de 1962).

05_Flatbed_1 OCTOBER

No filme do Bond, o vilão, que tinha uma mão de metal, tenta sabotar o programa espacial norte-americano. Outros tempos. Segundo informações, no próximo filme um dos inimigos será o povo do Taleban.

O ator canadense Joseph Wiseman faleceu em Nova York dia 19 de outubro, aos 91 anos, de causas não reveladas.

26/10/2009 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Se as grandes promessas da canção escutassem o conselho do maior cantor do mundo, a maioria delas mudaria de profissão rapidamente…

Um determinado astro acabara de terminar um espetáculo – Frank estava na platéia, ele o incentivou a retornar aos palcos e organizou o retorno do showman após um grave acidente. Ao final do espetáculo aplaudiu, emocionado, a apresentação do amigo.

A atração da noite disse o seguinte:

 

Frank levou-me até a sua toca, escolheu um álbum, ajustou o volume no nível de que gostava e serviu uma dose. Havia sempre tantas pessoas à nossa volta no clube que esta era a primeira vez que podíamos realmente conversar.

 Está indo muito bem Charley. Nada tenho a lhe dizer sobre a dança e as imitações, mas sobre o seu modo de cantar: precisa ter seu estilo próprio, cantar com a sua voz. Está certo que cante como eu – mas você é você. Estou lisonjeado por gostar tanto da minha voz, a ponto de ter uma influência sobre você, mas sua facilidade de imitar a voz dos outros não lhe está adiantando, e sim atrapalhando. Por melhor que seja, nunca se vende cópia como se vende o original.

Claro que o amigo ouviu atentamente o conselho, mas não desistiu, e sim, encontrou o seu próprio estilo. Pra ele foi fácil, pois tinha o que a maioria não tem: Talento.

Seu nome: Sammy Davis Jr.

Três momento do gênio:

 

Mr. Bojangles

Imitando o Michael Jackson.

Sinatra homenageando o amigo em seu aniversário de 60 anos. Emocionante.

23/10/2009 Posted by | Uncategorized | | 4 Comentários

Marilyn Monroe tinha uma rival de peso: Elizabeth Taylor. Nos tempos de hoje as duas estrelas teriam como rivais as frutas.

Durante mais de seis décadas Elizabeth Taylor continua sob os holofotes da imprensa mundial. Recentemente, aos 77 anos, esteve presente no enterro do amigo, o cantor Michael Jackson, mas não participou da homenagem fúnebre inicial porque, segundo Liz, o evento tratava-se de um circo. Um prato cheio para os jornalistas que divulgaram amplamente o ocorrido.

elizabeth taylor

Rival de grandes estrelas da época, não só pela beleza, mas também pela admiração que tinha (ou tem, não sei…) pela nossa raça – casou oito vezes, sendo duas vezes com o mesmo homem, o excelente ator inglês e bom de copo, Richard Burton.

Com a morte de Burton, Liz Taylor morreu um pouco – foi certamente o maior choque na vida da atriz. Proibida pela viúva do ator, Sally Hays, de comparecer ao funeral para não tumultuá-lo, a estrela deixou passar algumas semanas, depois foi até o País de Gales colocar flores no túmulo e comprou o terreno ao lado, onde quer ser sepultada quando morrer.

Mesmo Marilyn Monroe, a mais famosa estrela do cinema, tinha Liz Taylor como sua grande rival nas telas e na mídia – as duas faziam questão de disputar fotógrafos, filmes e escândalos. Hoje não há mais qualidade, o nível caiu muito: a briga acontece entre morango, jaca, melancia e outras frutas da estação…

Homenagem a Liz Taylor na voz magnífica de Sammy Davis Jr.

22/10/2009 Posted by | Uncategorized | , | 19 Comentários

Morreu o cantor e ator Al Martino – o afilhado de Don Corleone.

Os que assistiram as duas primeiras partes da trilogia de “O Poderoso Chefão” (The Godfather) sabem quem foi Al Martino.

No filme, Martino interpretou um cantor de descendência italiana (fora das telas também descendia), Johnny Fontane, afilhado de Don Corleone – Frank Sinatra não gostou nem um pouco…

 

the-godfather-family-album04

 Don Corleone – conselhos e “corretivos” ao inseguro cantor.

Através da canção “Here in My Heart” (Mario Lanza recusou-se a gravá-la, pois não a achou de seu agrado), Al Martino chegou ao primeiro lugar nas paradas britânicas em 1952. Naquele ano ele cantou diante da rainha Elizabeth no Palladium de Londres.

Havia uma possibilidade do cantor se apresentar em 2010, novamente, no Palladium, mas infelizmente não deu tempo. Al Martino, o eterno Johnny Fontane, faleceu na terça-feira, dia 14 de outubro em Springfield. Tinha 82 anos.

 

Al Martino, ao vivo na Alemanha em 1987, canta Speaky Softly love (letra de Andy Williams), tema do filme The Godfather.

21/10/2009 Posted by | Uncategorized | | 2 Comentários

Audrey Tautou e Billie Holiday – quer mais?

Os fabricantes do perfume Chanel n.º 5 jamais mudaram a sua fragrância e primam pelas propagandas, as quais costumam ser extremamente caprichadas. Na última campanha publicitária eles ultrapassaram os limites do encantamento.

 

audrey_tautou_002 

 

Com um orçamento superior a 26 milhões de dólares, os fabricantes trouxeram a belíssima atriz francesa Audrey Tautou de “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain” (direção de Jean-Pierre Jeunet, o mesmo do vídeo comercial) e a canção “I’m a Fool to Want You” na voz da rainha do jazz, Billie Holiday. Como garota-propaganda, a sensual francesa substituiu a insossa Nicole Kidman – mudou para melhor.

Audrey Tautou e Billie Holiday – uma combinação perfeita.

20/10/2009 Posted by | Uncategorized | , | 4 Comentários

O primeiro restaurante que homenageia “Blue Eyes” com a assinatura da família Sinatra.

Primeiro foi o vinho, agora a família Sinatra permitiu a um restaurante (em Las Vegas) a utilização da marca do legendário cantor. O alto nível que Frank Sinatra apresentou ao mundo da música, do cinema e do bom viver continua nesse novo empreendimento – os herdeiros acertaram novamente.

O restaurante oferece um menu com pratos clássicos da cozinha italiana de cidades que Sinatra costumava freqüentar.

O carisma, o estilo e o bom gosto sinatriano são mantidos vivos. O proprietário, Steve Wynn, era amigo pessoal e manteve diversas atividades profissionais com Frank Sinatra, “por vários anos gloriosos, eu tive a oportunidade de se associar com Frank Sinatra aqui em Las Vegas e também em Atlantic City. Esses momentos e lembranças iluminam a minha vida ainda hoje. O restaurante me dá uma oportunidade de compartilhar a culinária preferida do Frank junto aos meus amigos mais uma vez. Acho que ele iria freqüentar bastante este lugar”.

restaurante sinatra

O local é perfeito para os fãs do Frank. O restaurante tem as paredes enfeitadas com fotos inéditas do cantor, um disco de ouro que recebeu por álbum clássico e uma carta escrita por Sammy Davis Jr. A trilha sonora é composta dos clássicos do Sinatra, assim como de seus amigos, Tony Bennett, Dean Martin, Nat King Cole e Sammy Davis Jr.

“A família está encantada por estar colaborando com o amigo de papai, Steve Wynn”, diz Nancy Sinatra.

“Frank incluiu a cidade e o povo de Las Vegas. Tentamos incorporar a sua apreciação da boa comida e bebidas no centro do restaurante.” Disse o chef Theo  Schoenegger, responsável pelo menu – Ele concluiu: “Estou honrado por ter esta oportunidade, e para adicionar a minha abordagem sobre a cozinha tradicional italiana em um ambiente que é inspirado por Frank Sinatra. Abrir um restaurante em Encore e trabalhar com Wynn tem sido a oportunidade de uma vida”.

O designer Roger Thomas criou um espaço que contrapõe o moderno e o antigo, homenageando Frank Sinatra. O ambiente aberto e arejado é, ao mesmo tempo, intimista e marcante, e um pátio acolhedor permite aos hóspedes um jantar ao ar livre, invocando a sensação de um jantar íntimo em um jardim toscano. De fora para dentro, Thomas incorpora texturas, cores e materiais encontrados na natureza, tais como corda de cânhamo, tons de madeira verde e marrom. O tapete é composto por tons marrom e verde e tons de vermelho-alaranjado, enquanto as paredes são feitas de areia inserida em painéis de madeira com espelhos refletindo o jardim exterior.

 Descendo do teto há cinco lustres na cor verde (cor que lembra a das azeitonas, que Sinatra adorava) criados a partir de corda de cânhamo. Foram projetadas cadeiras com alças de corda atada da coleção de Roger Thomas. Um aspecto interessante na assinatura do projeto são dois vasos no estilo concha de grande porte, desenhados por Thomas Boog, que se destacam ao longo de sete metros de altura na sala de jantar principal.

sinatra_bar_320

A área do bar é ladeada por um par de cristais obelisco da década de 20, com uma altura de nove metros feitos na Sicília. Um navio de cristal flutua acima de uma barra, acrescentando um toque de charme vintage.

Nascido e criado na Itália, o Chef Theo Schoenegger tem um conhecimento profundo e rico da cozinha italiana. Da Europa para a Itália e depois para Nova York, Schoenegger tornou-se conhecido por sua culinária de quatro estrelas e ênfase na sazonalidade dos mercados e nos ingredientes. O chef juntou os conhecimentos culinários à filosofia sinatriana, acrescentando uma perspectiva moderna para o clássico menu italiano.

O cardápio é dividido em aperitivos, massas, peixes, carnes e acompanhamentos. Schoenegger tem ótima relação com os produtores da Califónia, o que lhe permite trazer o que há de melhor na área dos ingredientes sazonais e apreciados por Sinatra.

30062009106

Os convidados sentados à mesa do chef podem optar por ter um cardápio especial criado por Schoenegger, que irá preparar uma degustação para refletir sobre os pratos italianos favoritos do cantor e os melhores ingredientes da estação. Há ainda a escolha do vinho perfeito para cada prato. A adega de vinhos armazena 500 garrafas.

O elegante restaurante é uma grande homenagem ao cantor que colocou Las Vegas no mapa do entretenimento mundial. A família Sinatra deu mais um tiro no alvo.

17/10/2009 Posted by | Uncategorized | , | 11 Comentários

Vinicius e Baden: com essa quantidade de uísque ou saía algo bom ou iriam direto para o hospital em coma alcoólico.

O primeiro encontro foi em 1962, Vinicius de Moraes estava na boate Arpege, no Leme, quando ouviu Baden Powell tocando guitarra elétrica. Ficou espantado com a genialidade musical do ainda garoto Baden.

Vinicius não perdeu tempo – convidou-o para ser seu parceiro. Trancaram-se num apartamento e só saíram três meses depois. Conforme disse o escritor Josias Cavalcante, autor do livro “Tragadas Musicais” (1996), calcula-se que eles beberam, nos três meses, 240 garrafas de uísque Haig’s, ou seja, mais de duas e meia garrafas por dia. Não, não morreram…

vinicius_e_baden_22

 

Quando saiu de lá, Vinicius foi direto se internar num Hospital. Em compensação, após o retiro alcoólico-musical, nasceram músicas excepcionais: “Samba em Prelúdio”, “Consolação”, “Só por Amor”, “Labareda”, “O astronauta”, “Bom dia amigo”, “Berimbau” e as afro-sambas: “Canto de Ossanha”, “Canto de Yemanjá” e “Canto de Xangô”.

“Samba da Bênção” na voz de Maria Bethânia.

16/10/2009 Posted by | Uncategorized | | 2 Comentários

Frank Sinatra e o valor da amizade.

O comediante Joe E. Lewis dizia que “um amigo num momento de necessidade é uma peste”. Sinatra adorou o que o amigo comediante disse e passou a utilizá-lo nos shows. Mas não passava de brincadeira – não era assim que Sinatra pensava a respeito de amizade.

No livro “A Arte de Viver” (The Way You Wear Your Hat, 1997) o articulista Bill Zehme perguntou ao Frank:

 – Será que um amigo pode pedir demais a outro?

Veio a resposta:

Um amigo jamais é uma imposição.

 Zehme fez outra pergunta:

 – Como você fica sabendo que ganhou um amigo para a vida toda?

Frank respondeu:

Você ultrapassa o estágio de aproximação imediatamente. Ou os santos batem e não há aquela química ou então você se amarra e se torna amigo imediatamente – e, na maioria dos casos, para sempre.

Os relatos de várias celebridades e amigos confirmam que realmente Sinatra era assim em relação aos amigos – autêntico e honesto.

 arts-graphics-2008_1185649a

Frank Sinatra, além de talentoso, era sábio.

16/10/2009 Posted by | Uncategorized | , | 4 Comentários

A canção “Puttin’ On The Ritz” é um clássico na voz e no sapateado do genial Fred Astaire.

Irving Berlin foi um dos cinco grandes compositores da canção popular norte-americana, os outros foram: Cole Porter, George Gershwin, Jerome Kern e Richard Rodgers. A gratidão que o mundo da música deve a esses compositores não tem preço. 

“Puttin’ On The Ritz” tem um glamour a toda prova. Imagine na voz e na dança genial do elegante Fred Astaire. 

 No início da década de oitenta a canção fez sucesso novamente quando foi gravada em tom de paródia pelo cantor holandês Taco. Não serve de comparação, são gravações e épocas distintas, apenas atesta o seguinte: quando a música é boa não tem idade, pode voltar à mídia em qualquer tempo e tornar-se, novamente, um grande sucesso.

12/10/2009 Posted by | Uncategorized | | 2 Comentários