SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Tom Jobim – Pois é. Até o nosso genial compositor penou por aqui…


Para o Tom Jobim ser reconhecido no Brasil teve que trabalhar herculeamente. No ótimo livro do Mario de Almeida, “Antonio’s – Caleidoscópio de um Bar” (Editora Record), o escritor Carlinhos de Oliveira nos conta em sua crônica “Quem avisa amigo é” (publicada no Jornal do Brasil em 03 de outubro de 1968) a humilhação do Tom Jobim ao sofrer vaias em pleno Rio de Janeiro.

 

Poucas pessoas podem avaliar como terá sido duro, para Antonio Carlos Jobim, ser recebido com vaias no Maracanãzinho. O primeiro pensamento dele deve ter sido este: “Talvez João Gilberto tenha razão. Talvez o negócio seja escolher o exílio voluntário nos Estados Unidos.”

 Essa foi a primeira e menos grave injustiça do público. Tom Jobim nos prefere a todos – a nós brasileiros, ao clima e ao espírito carioca; por nós, para estar perto de nós, ele perde todos os dias um bocado de dólares.

 A segunda injustiça chega a ser pueril, diante da personalidade a que se dirige. Não há vaia que tire de Tom o título de maior compositor do Brasileiro desde Villa-Lobos. Nenhuma indiferença ou contestação violenta impedirá que ele seja responsável por tudo o que se faz de melhor em matéria de música brasileira, nem que tenha erguido a letra de música à categoria de poema (no sentido exato), ao libertar um grande poeta, Vinicius de Moraes, da solidão dos livros.

 Tudo isso ninguém vai tirar nem mudar. Como dizia Ibrahim Sued: “Os cães ladram e a caravana passa.”

Mas o que dói é ver nosso amigo Tom passar por cima da sua grande timidez para ser recebido daquela forma. O que dói é termos visto o maestro Antonio Carlos Jobim, numa noite memorável no Teatro Toneleros, aparecer encabulado como um principiante para receber uma consagração a que já deveria estar acostumado. Diante de um público de primeira categoria ele se comportava assim, agora imaginem com quanta dificuldade se encaminhou à passarela do Maracanãzinho, colocada diante da multidão heterogênea, apaixonada, imprevisível e em grande parte já seduzida por outros concorrentes.

 Nós fizemos esse papelão em presença de compositores e cantores estrangeiros. Que pensarão de nós? “Que gente ingrata!”, pensarão eles.

 Os jornais informam que Chico Buarque de Holanda vai interromper sua excursão européia para receber novas vaias e aplausos, sábado que vem, ao lado do Tom. Seria muito bom. Chico é muito mais safadinho que o seu parceiro, imensamente mais audacioso. Ele teve coragem de escrever “a sabiá” em vez de “o sabiá”. De Roma, pelo telefone (segundo Nelsinho Motta), ele quis saber se o pessoal havia vaiado sentado ou em pé. Responderam que o negócio foi em pé. “Ótimo”, disse Chico. “O Carlos Imperial deve estar morrendo de inveja” (Carlos Imperial acha que uma vaia ou uma acusação de plágio são excelentes estímulos publicitários.)

 Mas não há de ser nada. Sábado que vem nós vamos à forra. O Antonio’s inteirinho seguirá em caravana para o Maracanãzinho, cada qual com sua lata de cerveja dinamarquesa. Vai Vinícius, vai Manolo, vai Rubem, Florentino não falta e Leila Diniz também não. Levaremos faixas, um bumbo e, se duvidarem, meia dúzia de granadas na mão. O pau vai quebrar, minha gente. Quem avisa amigo é.

 

Pois é, meus amigos, o Tom Jobim estava certo quando dizia que o Brasil não é para principiantes.

Anúncios

29/07/2010 - Posted by | Uncategorized |

2 Comentários »

  1. Oi, Sávio!
    Olha eu assisti aquela vai e fiquei profundamente envergonhada de ver o maior compositor brasileiro ser tratado daquela maneira. Mas tudo passa e hoje Sabiá é reconhecida como uma das mais belas músicas em todo mundo até Frank Sinatra gravou.
    Quer mais o que?

    Comentário por Lourdes | 29/07/2010 | Responder

    • Lourdes, deve ter sido vergonhoso para os que apreciam o melhor da nossa canção. O tempo sempre é um bom remédio.
      Imagine, gravada pelo Frank (não apenas por isto), reconhecida mundialmente e o Tom vaiado por milhares de brasileiros.

      Uma pena.

      Comentário por dsaviosoares | 31/07/2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: