SÁVIO SOARES

Cinema e música.

“À Beira do Abismo” (The Big Sleep, 1946)


Quando o segundo projeto Hawks-Bogart entrou em produção, a belíssima Lauren Bacall já havia atingido o estrelato com o primeiro filme da dupla, “Uma Aventura na Martinica”, mas ninguém cogitava que já havia um romance fora das telas entre Bogart e Bacall.

Os direitos do romance policial de Raymond Chandler foram vendidos por Howard Hawks à Warner por 20 mil dólares em outubro de 1944 e a produção, também de Hawks, terminou na primavera de 1945. O roteiro ficou por conta de William Faulkner.

“À Beira do Abismo” foi exibido em prévia no verão de 1945, e o público reagiu com indiferença, mas havia tempo para adiar a estréia – a Warner resolveu acelerar a produção de “Quando os Destinos Se Cruzam”, thriller de espionagem relacionado à guerra e estrelado por Bacall e Charles Boyer.

No livro “O Gênio do Sistema” (Companhia das Letras, 1988), o escritor Thomaz Schatz nos conta que público e crítica estavam interessados em Bacall e o “seu jeito insolente”, portanto os responsáveis alteraram o filme colocando mais cenas do casal, “todas de natureza insolente e provocativa, como as de Uma Aventura na Martinica…”.

Acertaram em cheio: o público encantou-se com o antagonismo romântico da dupla. Mais uma vez Hawks realizou um thriller de ritmo ágil, envolto em escuridão, cinismo e desespero, mas com coração e luz em seu âmago.

Até a realização deste filme, ninguém havia percebido a “química” entre Bogart e Bacall na tela. O casamento tempestuoso de Bogart com Mayo Methot entrou em declínio assim que a bela loura entrou em cena, mas a ruptura definitiva ocorreu no início destas filmagens.

O detetive particular durão vivido Philip Marlowe investiga um assassinato que envolve chantagem, ninfomaníacas e gangues perigosas em ruas escuras e lugares sujos de Hollywood. Marlowe é um detetive impassível, não teme o submundo em que se meteu para desvendar a trama, afinal, é o seu habitat.

É com imensa satisfação que assisto Bogart no papel do detetive Marlowe. Mesmo com uma trama complexa, trata-se de um grande filme e temos aqui a melhor performance de Bogart neste papel. Para ver e rever.

Anúncios

20/07/2011 - Posted by | Uncategorized |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: