SÁVIO SOARES

Cinema e música.

A lista do cineasta Woody Allen é sensacional – Você também tem uma?


Os filmes do Woody Allen são adultos e cerebrais, donde não serão estouro de bilheteria nem aqui nem aqui nem na emergente China. Diz-se, até, que mal se pagam – talvez seja este o motivo pelo qual noventa e nove por cento dos filmes do diretor foram rodados em Nova York.

 

Em cada filme há pelo menos uma cena que fica na memória dos cinéfilos ou mesmo admiradores da sétima arte. Recordo-me da cena clássica de “Manhattan” (1979) quando Woody Allen, aliás, Ike, enumera ao gravador uma lista de tudo que faz valer a pena viver. O cineasta inclui o comediante Groucho Marx, o jogador de beisebol Willie May; filmes suecos; Marlon Brando, Frank Sinatra, o rosto de Mariel Hemigway (aos 17 anos de idade), a gravação de “Potatohead Blues” por Louis Armstrong e o segundo movimento da Sinfonia de Júpiter.

 

Woody Allen e a musa escolhida Mariel Hemigway, no filme “Manhattan”.

Ainda não consigo elaborar uma lista – das vezes que tentei me arrependi  -, quem sabe, talvez lá na frente, mas considero dos melhores os escolhidos pelo cineasta. E aí, você tem a sua lista?

Anúncios

24/08/2011 - Posted by | Uncategorized

2 Comentários »

  1. Caro amigo Sávio, não tenho ainda uma lista definida, mas vou faze-la e colocar aqui, só sei que nela constará e que eu não sabia e graças a voce fiquei sabendo, que DORIS DAY era uma excelente cantora, estava baixando musicas no e-mule e me deparei com Doris cantando, amigo FANTÁSTICA, fiquei alucinado, já havia visto em algumas participações dela em alguns filmes ela cantar, mas não havia prestado bem atenção.abraço..

    Comentário por Roberto | 25/08/2011 | Responder

  2. Roberto,

    Considero a loura uma das melhores crooner da época de ouro.
    Acontece que depois e uma certa época, Dori Day pasou a ser considerada “fora de moda” por alguns críticos abobalhados, então se epalhou mundo afora. O que la não fez qustão nenhyuma de rebater as absurdas críticas – tudo em razão da imagem de “eterna virgem”.
    Doris foi crooner da orquestra de Les Brown e, em 1945, gravou com ele a maravilhosa “Sentimental Jorney”. Com esta gravação Doris Day se tornou conhecida internacionalmente.
    Além disso, fez filmes inesquecíveis como Êxito Fugaz e Ama-me ou Esquece-me (amigo, quando puder, passe numa locadora e veja que maravilha!)
    Há cds maravilhosos da loura, inclusive boleros sensacionais e Bossa Nova.
    Há alguns meses passou um documentário na GNT sobre a musa e esta mora isolada numa casa em Carmel (a charmosa cidade que o Clint Eastwood foi prefeito e lá vive) após a morte do seu único filho, e hoje cuida de uma associação protetora de animais – dizem que está tranquila, sem depressão etc…

    Vale muito colecionarmos tudo sobre esta estrela de primeira grandeza.

    Abração,

    Sávio

    Comentário por dsaviosoares | 25/08/2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: