SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Nos filmes de cowboy o cavalo interpreta melhor do que muitos atores.


Há muita gente que se impressiona, nos filmes de faroeste, com as quedas espetaculares dos cavalos e dos cavaleiros. Fico imaginando o sofrimento daquele cavalo que, após a queda espetacular, seja executado. Para minha surpresa, no livro “Câmera, Ação”, de J. Pereira, os cavalos jamais se ferem naquelas quedas, o que não ocorre com os “bandidos” e “indios”, que, não raro, apesar de treinados nas quedas, se ferem – e seriamente.

É que os cavalos, como os cavaleiros, têm, também, a sua escola dramática, como de resto todos os animais que atuam em Hollywood. É uma imposição da Sociedade Protetora dos Animais.

Interessante é que a entidade que protege os animais, controla até o número de quedas que ao animal é permitido dar durante as filmagens, ainda que essas quedas sejam bem ensaiadas e não machuquem, de forma alguma, o animal. Pelo que li, os animais aprendem, não apenas demonstrar habilidades, mas, principalmente, emoções, superando em dramaticidade muitos atores medíocres.

Anúncios

05/10/2011 - Posted by | Uncategorized |

2 Comentários »

  1. Falando Sério e o Roy Rogers? Ele cantava e seu cavalo Trigger atuava!

    Comentário por Claudo Ferreira | 09/10/2011 | Responder

    • Grande lembrança, Claudo.

      O inesquecível Roy Rodgers…

      Valeu!

      Comentário por dsaviosoares | 12/10/2011 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: