SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Gloria Swanson – “A maior de todas as estrelas” – The New York Times.

Gloria Swanson tinha hábitos diferentes para época: quando convidada para almoçar ou jantar, levava sua própria comida. A jornalista Dulce Damasceno de Brito conta em seu livro “Hollywood Nua e Crua” que viu Gloria chegar com uma sacola a um almoço do Hollywood County Museum, entregá-la para um maitre e, depois, ser servida pelo garçom, com algo exótico naquele tempo: Enquanto os outros convidados saboreavam um filé, Gloria abriu a sua marmita e comeu cereias com mel.

Por ocasião do falecimento de Gloria, o The New York Times publicou um editorial especial, intitulado “A Maior de Todas as Estrelas”, que confirmou a realização do seu sonho e a fama duradoura da atriz.

Após vários sucessos, Billy Wilder, depois de pensar em Pola Negri, Mary Pickford, Mae Murray e várias outras atrizes da fase silenciosa do cinema, contratou Gloria para Crepúsculo dos Deuses / Sunset Boulevard, no qual ela personifica Norma Desmond, uma estrela do cinema mudo no ostracismo, que se apaixona por um jovem roteirista, Joe Gillis, (William Holden). Gloria foi tão convincente neste papel, que muita gente ainda hoje pensa que ela era de fato Norma Desmond. Tudo nela parece autêntico: seu vestido de oncinha, sua piteira, suas pulseiras, sua cama em forma de um cisne dourado, seu conversível. E quando Norma entra no palco de filmagem do seu antigo estúdio Paramount e se encontra com seu velho diretor Cecil B.DeMille, parece que estamos vendo a realidade.

Na vida privada, ficou famosa por seus sete casamentos, que despertaram sempre o interesse da mídia e, por seu namoro com Joseph Kennedy patriarca dos Kennedy (logo, pai do presidente John Kennedy. Ela teve três filhos: Gloria Swanson Somborn, nascida em 1920, adotou Joseph Patrick Swanson, nascido em 1922, e Michelle Bridget Farmer, nascida em 1932.

A diva faleceu aos 84 anos em 1983.

Anúncios

05/02/2012 Posted by | Uncategorized | 4 Comentários