SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Julie London, eternamente…


A carreira de Julie London coincidiu com a grande época dos LPs conceituais (como os de Sinatra) e com um tipo de luxo, romantismo e sensualidade adulta associados à música. (Ruy Castro no livro “Tempestade de Ritmos”)

Sua figura escultural já seria suficiente, mas para extrapolar, Julie London supreendeu a Bobbyy Troup (compositor, cantor, pianista e ator…) que a redescobriu depois do fracassado casamento com o ciumento Jack Webb (jazófilo e ator) que a havia descoberto 10 anos antes.

A surpresa (provavelmente dos dois descobridores) foi que, além da beleza e apesar de Julie ter uma voz pequena, tinha balanço, calor e afinação. Como disse o escritor Ruy Castro, “era capaz de mesmerizar o ouvinte ao simplesmente dizer as canções”. 

Neste vídeo, Julie London interpreta de maneira única o clássico “Cry Me a River”. O toque perfeito da guitarra ficou por conta de Dennis Budimir, guitarrista do Quinteto de Bobby Troup – geralmente quem a acompanhava no instrumento era o também ótimo Barney Kessel.

 Julie London, simplesmente inesquecível…

Anúncios

17/03/2012 - Posted by | Uncategorized |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: