SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Julie Andrews, inesquecível…


Suas personagens parecem a irmã, mãe ou filha de todos nós, a companheira das horas tristes e das alegres. Quando Julie estourou no cinema, no papel-título de Mary Poppins (1964), os críticos americanos se apressaram em apontá-la como a mais encantadora e completa atriz a aparecer naqueles ano. Não estavam enganados. Sua carreira foi basicamente marcada por papéis ingênuos e românticos, mas ela não é apenas protagonista de filmes melosos, feitos para a família assistir unida.

Alguns fogem a esse padrão, como S.O.B. (1981), comédia cáustica sobre Hollywood, e sede de amar (1986), e Sede de Amar (1986) drama pungente sobre uma violinista por uma doença fatal.

Julie Elizabeth Wells está em cena desde que nasceu (1-1-1935, em Wallon-on-Thames, Inglaterra), pois sua família pertencia ao showbizz. Quando criança, aprendeu a cantar e, ainda menina, fez breves aparições em musicais ao lado da mãe e do padrato. Em 1947, com apenas 12 anos, ela estva em Londres, na revista Starlight Roof. Em 1956, já brilhava nos palcos da Broadway em My Fair Lady. A partir daí sua carreira deslanchou, estrelando diversos musicais. Em 1959, casou-se com o desenhista Tony Walton – uma união que duraria até 1968.

Em 1964, foi descoberta por Walt Disney, que a convidou para fazer Mary Poppins, com um contrato de 125 mil dólares – bem alto para uma novata em cinema. De cara, recebeu o Oscar de melhor atriz. Então veio A Noviça Rebelde (1965), grande sucesso de bilheteria, graças, sobretudo, à atuação de Julie, que se tornou uma das mais populares atrizes e um dos maiores salários do cinema norte-americano. Em 1967, fez Positivamente Millie, um dos mais importantes mudicais da década de 60, e obteve o reconhecimento internacional ao receber o Globo de Ouro como a mais popular estrela do mundo.

Mas nem tudo eram flores na carreira de Julie. Lili, Minha Adorável Espiã (1970) lhe trouxe o primeiro fracasso de bilheteria e o segundo casamento. Durante as filmagens se apaixonou perdidamente pelo diretor Blake Edwards, que a levou para o altar e a tornou estrela de vários filmes que dirigia.

Mesmo colhendo muitos aplausos e gozando um crescente sucesso pessoal, JUlie ficou cética em relação ao cinema. Talentos menores explodiam nas telas e ela não se sentia mais necessária. Parou uns tempos para retornar em Mulher Nota 10 (1979), S.O.B. – em que pela primeira vez, e muito rapidamente, ela mostra na telas os seios nus, – Vitor ou Vitória (1982) e Meus Problemas Com As Mulheres (1983)

No fim de 1997, Julie teve de cancelar um show quando desenvolveu alguns problemas vocais. Posteriormente, ela se submeteu a uma cirurgia para retirar não-cancerosos nódulos de sua garganta, o que a tornou incapaz de cantar. Em 1999, entrou com um processo de negligência médica contra os médicos do Hospital Monte Sinai, de Nova York. Inicialmente, os médicos garantiram que ela recuperaria sua voz dentro de seis semanas, mas sua enteada, Jennifer Edwards, disse em 1999: “dois anos já se passaram, e a voz dela cantando ainda não voltou.” A ação foi estabelecida em setembro de 2000.

 

Depois de um longo período afastada do cinema, voltou com sucesso na década de 2000 estrelando filmes familiares como O Diário da Princesa (2001), que revelou a beleza de Anne Hathaway, e que teve uma continuação, O Diário da Princesa 2: casamento real (2004), também estrelada por Julie e Anne Hathaway. Ultimamente, Julie Andrews também tem feito dublagens em filmes de animação: em 2004 fez a voz de Rainha Lilian no desenhoanimado Shrek 2, retomando o papel de sua sequência, Shrek Terceiro, em 2007. No mesmo ano, narrou Enchanted, comédia musical satírica a filmes clássicos da Disney, como Mary Poppins.

Entre as diversas atividades beneficentes e filantrópicas das quais participou, recebeu o título de Embaixadora da Boa Vontade das Nações Unidas para a UNIFEM, Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para Mulheres. Em 2001 Julie Andrews foi homenageada pela Society of Singers, durante a celebração de gala, por seu incomparável conjunto de realizações na carreira.

Em 2003, Julie dirigiu o sucesso da Broadway que marcou sua estréia nos palcos,The Boy Friend, no Bay Street Theatre em Nova York, e em 2005 dirigiu a mesma peça no Goodspeed Opera House, no Connecticut.

Em 2008, publicou uma autobiografia, Home: A Memoir of My Early Years.

Julie é a mãe querida de seus cinco filho: Emma Kate (fruto do primeiro casamento), os dois filhos de Edwards, Jennifer e Geoffrey, e Amy e Joanna, estas últimas adotadas pelo casal em 1974. Julie e Edwards foram casados até a morte do diretor, em 16 de dezmbro de 2010.

Voltou a cantar publicamente num show realizado em Londres no dia 8 de maio de 2010, que foi um sucesso de público. Apesar de ter recuperado algumas notas que não conseguia alcançar após a cirurgia na garganta, a maioria de suas canções foram acompanhadas por outros cantores.

Neste vídeo, a lembrança da comemoração de 40 anos de “A Noviça Rebelde” com Julie e as crianças (já bem crescidinhas…). Provavelmente o papel mais famoso da carreira de Julie, de Maria von Trapp em “A Noviça Rebelde” (1965) e foi curiosamente aquele papel em que ela estava mais cética, apesar da devida doçura que o texto exigia, a talentosa Julie tomou o máximo de cuidados para não cair na melosidade da versão da Broadway do musical de Rodgers e Hammerstein. Foram feitas alterações na transição para o cinema, o que resultou num dos maiores sucessos da telona. Concorreu a 10 Oscar, ganhou 5. Julie perdeu o Oscar de atriz principal para Julie Christie, mas é tolice. Na verdade os grandes vencedores foram os fãs da Sétima Arte…

 

A lembrança da grande Julie Andrews e esta pérola de vídeo, foram dicas do amigo e cinéfilo Vinicius Benevides.

Anúncios

19/03/2012 - Posted by | Uncategorized |

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: