SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Dana Andrews – O alcoolismo freou a carreira do astro de grandes clássicos da década de 40.


Astro da década de 40, memorável gângster em “Bola de Fogo”, impecável no papel de detetive em “Laura” e uma atuação comovente em “Os Melhores Anos de Nossas Vidas”. Os três filmes seriam suficientes para colocar Dana Andrews num patamar elevado da Sétima Arte. Infelizmente nos anos seguintes o alcoolismo emperrou sua carreira. Andrews continuou atuando até 1980, porém os papéis que lhe ofereciam já não tinham os mesmos destaques de outrora.

Em meados da década de 50, Andrews estava atuando quase que exclusivamente em filmes B. No entanto, esta década contém quatro filmes memoráveis nos quais Dana Andrews deixou sua marca: Dois de Fritz Lang em 1956, “Enquanto a Cidade Dorme” e “Além da Dúvida Razoável”, e dois de Jacques Tourner, “Noite do Demônio” (1957) e “Os Fearmakers” (1958).

Andrews eventualmente conseguia controlar o alcoolismo.Em 1972, Ele apareceu numa propaganda do serviço público americano sobre o assunto. No início de 1980, após o ex-ator de cinema Ronald Reagan se tornar presidente, Andrews disse a um entrevistador que a atitude disciplinada de Reagan para o álcool (que Andrews havia testemunhado em primeira mão) foi um grande fator de seu sucesso. 

O astro casou duas vezes, sendo a atriz Mary Todd a última esposa e que esteve ao seu lado durante 52 anos, até a sua morte. Tiveram três filhos. Nos últimos anos de vida Andrews sofria do Mal de Alzheimer . Em 1992, aos 83 anos, morreu de insuficiência cardíaca e pneumonia.

Anúncios

24/04/2012 - Posted by | Uncategorized | ,

3 Comentários »

  1. Comentário por Michel | 24/04/2012 | Responder


  2. Amigo Sávio,sabendo que o amigo tambem aprecia a beleza e o romantismo dramatico do Tango lhe trago aqui meus dois tangos preferidos,Nada e El ultimo cafe.
    Duas gravações magníficas do grande Julio Sosa dos anos de 1962 e 1963.
    Julio Sosa é o meu cantor preferido de lingua espanhola,diferente de Gardel este uruguaio da Cidade de las Piedras fez sucesso em uma época em que o tango já estava um pouco esquecido anos 50 e 60.
    Estas gravações são acompanhadas da orquestra do maestro portenho Leopoldo Frederico em atividade até hoje.Belissimo arranjo.
    Pena Julio Sosa ter morrido ainda muito jovem em um desastre de carro em Buenos Aires.

    Comentário por Michel | 24/04/2012 | Responder

    • Amigo Michel,

      Valeu a lembrança,

      O tango é um ritmo que até os dias atuais empolga não só os coroas como os jovens…Orquestrado, dançado ou cantado, o tango continua bem vivo!
      Em 2006, fuçando as lojas de discos em Buenos Aires, encontrei raridades, inclusive deste cantor uruguaio de bela voz, Julio Sosa.

      Abraços,

      Sávio

      Comentário por dsaviosoares | 24/04/2012 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: