SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Bogart – Tão macho na vida real quanto nos filmes…


Esta história está no livro do Ruy Castro e Heloisa Seixas, “TerraMareAr” (Companhia das Letras, 2011). Durante as filmagens de “O Diabo Riu Por Último” (1953) em Ravello, uma cidadezinha na Costa Malfitana (Itália) de pouco mais de 2 mil habitantes, com um céu de um azul intocado, rivalizando com a tonalidade das águas do mediterrâneo, o carro que transportava John Huston e Humphrey Bogart, por imperícia do motorista, chocou-se contra um muro na estrada. Os dois foram projetados para o banco da frente.  Huston não teve nada (na vida empre teve muita sorte…), mas Bogart mordeu a língua com tanta força  que quase a atravessou com os dentes  –  ficou com a ponta dependurada.. No pronto-socorro, o médico que o atendeu disse que as espetadas da anestesia doeriam tanto quanto as da agulha que iria usar para costurar a lingua – donde iria direto para a costura, a frio. Bogart, que, apesar de ser de família fina, era corajoso de verdade, ouviu aquilo e se submeteu, sem gemer. Só um detalhe: Boggie ficou impedido de falar alto, então foi dublado por um ator inglês que imitou à perfeição sua voz. Este ator chamava-se Peter Sellers…

Anúncios

04/05/2012 - Posted by | Uncategorized | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: