SÁVIO SOARES

Cinema e música.

“Desencanto” (Brief Encounter, 1945)


“Desencanto” me impressiona… como o filme é bonito, como é rigoroso – e como David Lean usa bem a música, o segundo concerto para piano de Rachmaninoff. Triste como é o filme – a história de um casal que vive um breve romance, que nunca é consumado, a partir de seus encontros numa estação de trens.

Os atores principais, Celia Johnson e Trevor Howard, dão uma aula de interpretação. Celia disse a Noel Coward que não queria fazer o papel porque se achava muito velha para viver a personagem. Noel a convenceu de que ela estava errada. Na verdade, Johnson já não era jovem à época, mas continuava muito bonita e absolutamente adequada para o filme.

Trailer do filme

Quando Celia está caminhando durante a noite enfrentando conflitos morais, tentando agir da maneira que supõe ser a correta,  um policial a aborda suspeitando de prostituição – Nesta cena, observa-se uma bela aula de interpretação. Ocorre o triunfo moral no final, mas se isto é bom ou ruim não cabe a mim julgar, mas achei o final espetacular. Na verdade, é um filme desesperadamente triste, com suas visões de uma grande paixão sumindo…sumindo…sumiu…

O concerto para piano n.2 de Rachmaninov tornou-se famoso quando foi usado por David Lean neste filme.

Anúncios

21/07/2012 - Posted by | Uncategorized | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: