SÁVIO SOARES

Cinema e música.

Se o Moacyr Franco fosse americano seria idolatrado, mas estamos no Brasil, né…

Moacyr Franco possui uma das mais belas vozes deste país que infelizmente não reconhece os seus grandes cantores. Música adulta e romântica sem igual…muitas recordações…

Anúncios

12/08/2012 Posted by | Uncategorized | | 9 Comentários

Jerry Lewis…o mito americano da comédia…

Eu sou multi-facetado, talentoso, genial, rico e internacionalmente famoso. Eu tenho um QI de 190 – que é suposto ser um gênio. As pessoas não gostam disso. A minha resposta a todos os meus críticos é simples: eu gosto de mim. Eu gosto do que me tornei. Estou orgulhoso do que eu tenho conseguido, e eu realmente não acredito que eu tenha arranhado a superfície ainda. – Jerry Lewis

Cena impagável…

 

12/08/2012 Posted by | Uncategorized | | 3 Comentários

Cid Charisse e Gene Kelly – Cena antológica dos musicais…pernas maravilhosas de Cid…

12/08/2012 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Lee Remick – filmes para adultos era a sua especialidade…

Introspectiva e elegante, Lee Remick – nascida em Quincy (Massachussetts), em 14 de dezembro de 1935 – estreou como a provocante garota de torcida em Um Rosto na Multidão (1958), foi a sexy e suposta vítima de estupro defendida por James Stewart em Anatomia de Um Crime (1959), a viúva traída de Montgomery Clift em Rio Violento (1960) e a esposa alcoólatra de Jack Lemmon em Vício Maldito (1962), pelo qual recebeu uma indicação para o Oscar.

Até 1968, foi casada com um diretor de TV, o norte-americano Bill Colleram, pai de seus filhos Katherine e Matthew. Até 1970, Lee trocou Hollywood por Londres, onde foi residir com seu segundo marido, também diretor de TV, Kip Gownas. Na Inglaterra, a atriz realizou um grande sonho: contracenar com Katherine Hepburn na peça filmada para a TV, Um Equilíbrio Delicado (1973), um recorde de audiência.

Em 1976, estreou A Profecia com seu ator preferido, Gregory Peck. Um de seus melhores desempenhos é o da mulher envolvida em um romântico relacionamento em Corações em Lágrimas (1979).

Lee Remick tinha uma resposta, na ponta da lingua para quem perguntava as razões de sua pouca frequência no cinema “Quando os produtores decidirem fazer filmes para adultos outra vez, eu começarei a atuar neles com o maior prazer”. Vítima de câncer, morreu em 2 de julho de 1991, em Brentwood, Los Angeles.

12/08/2012 Posted by | Uncategorized | , | Deixe um comentário

Feliz Dia dos Pais…

12/08/2012 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

“Gilda, o filme, saiu junto com a explosão das primeiras bombas atômicas, em 1954. Mas Gilda, a mulher, era ainda mais explosiva, e sua primeira vítima foi a própria Rita Hayworth – ela nunca mais superou o personagem…” (Ruy Castro)

12/08/2012 Posted by | Uncategorized | | 1 Comentário