SÁVIO SOARES

Cinema e música.

“A humanidade está três uísques atrasada. Se todo mundo tomasse esses três uísques, não teríamos tantos problemas.” Humphrey Bogart

Bogie queria dizer que três uísques eram a medida certa para que a humanidade ficasse numa boa e não levasse as coisas tão a sério.

08/07/2012 Posted by | Uncategorized | , | Deixe um comentário

A irresistível Audrey Hepburn em “Sabrina” (1954)…classe e talento acima da média…

“Não era preciso dirigir Audrey Hepburn, bastava dar-lhe uma boa pista“, disse o diretor Billy Wilder de sua protagonista no romântico “Sabrina” (1954).

No filme, Sabrina (Hepburn) volta de Paris vestindo Givenchy, uma idéia da própria Hepburn, ainda que a lendária figurinista Edith Head tenha recebido um Oscar pelo figurino. Numa visita a Paris, Audrey havia encontrado seu estilo nas roupas de Hubert de Givenchy, e os dois tornaram-se amigos para o resto de suas vidas.

Sabrina foi rodado em locações em Glen Clove, Long Island, em Manhattan e na Paramount, em Hollywood, de setembro a novembro de 1953 e foi lançado em outubro de 1954. A abertura com narração “Era uma vez” de Audrey Hepburn, como ela mesma em vez de Sabrina, define o tom de conto de fadas da história. A família Larrabee é apresentada pela narração enquanto posa para um retrato de família. No final do conto de fadas, Sabrina pode ser a senhora da mansão e parte daquele retrato.

Apesar de frio empresário, Linus (Bogart) não resiste a Sabrina (Hepburn) – e quem resistiria?

Entre os que gostavam de Sabrina estava Sidney Sheldon, que classificou-o como um filme absolutamente perfeito”. Sidney Pollack gostava tanto que o refilmou em 1995, com Julia Ormond como Sabrina, Harrison Ford no papel de Linus e Greg Kinnear como David. A refilmagem é agradável, mas perde longe para o original.

29/05/2012 Posted by | Uncategorized | , , , , | Deixe um comentário

Bogart – Tão macho na vida real quanto nos filmes…

Esta história está no livro do Ruy Castro e Heloisa Seixas, “TerraMareAr” (Companhia das Letras, 2011). Durante as filmagens de “O Diabo Riu Por Último” (1953) em Ravello, uma cidadezinha na Costa Malfitana (Itália) de pouco mais de 2 mil habitantes, com um céu de um azul intocado, rivalizando com a tonalidade das águas do mediterrâneo, o carro que transportava John Huston e Humphrey Bogart, por imperícia do motorista, chocou-se contra um muro na estrada. Os dois foram projetados para o banco da frente.  Huston não teve nada (na vida empre teve muita sorte…), mas Bogart mordeu a língua com tanta força  que quase a atravessou com os dentes  –  ficou com a ponta dependurada.. No pronto-socorro, o médico que o atendeu disse que as espetadas da anestesia doeriam tanto quanto as da agulha que iria usar para costurar a lingua – donde iria direto para a costura, a frio. Bogart, que, apesar de ser de família fina, era corajoso de verdade, ouviu aquilo e se submeteu, sem gemer. Só um detalhe: Boggie ficou impedido de falar alto, então foi dublado por um ator inglês que imitou à perfeição sua voz. Este ator chamava-se Peter Sellers…

04/05/2012 Posted by | Uncategorized | , | Deixe um comentário

Humphrey Bogart era um brigão marrento sensacional.

Que Bogart fugia ao padrão hollywoodiano, não é segredo. Muitas vezes durão e briguento tinha uma personalidade forte e envolvente. Era querido pelos amigos que nunca o abandonaram. Mesmo debilitado da doença que o matou, Bogart obtinha forças para os amigos que o visitavam religiosamente todos os dias, sempre ao final da tarde. Tomavam uns drinques e batiam um papo.

Bogart era uma criatura estranha ao ser visto pela primeira vez com seu humor sardônico e seu rosnado que passava por sorriso. Levei algum tempo para perceber que isto era uma camuflagem cuidadosamente preparada para encobrir um dos corações mais amáveis e generosos que conheci. Mesmo assim, ele não era um camarada fácil de lidar e antes que você tivesse a permissão de olhar por baixo de sua pele e dar uma olhadela verdadeira para o homem real, teria de ser primeiro posto à prova. Acima de tudo, você tinha que demonstrar decisivamente que não era falso.David Niven

Quando Bogie se foi, os amigos, com certeza, sentiram muita falta.

01/02/2010 Posted by | Uncategorized | , | 2 Comentários

“A humanidade está três uísques atrasada. Se todo mundo tomasse esses três uísques, não teríamos tantos problemas” – Humphrey Bogart.

“Bogart consegue ser macho sem uma arma na mão. Assim como Edward G. Robinson, para dominar uma cena ele só precisa entrar nela.” – palavras do escritor Raymond Chandler.

humphrey-bogart-by-Dead-Beat-Nick

Humphrey Bogart nasceu em dezembro de 1899, mas o que realmente o tirava do sério era o fato de ter sido no dia do natal. “Levaram-me no embrulho com este aniversário maldito!” – costumava reclamar.

Várias histórias e estórias fazem parte da construção de um mito no cinema. Com Bogie não foi diferente, mas ele não se importava nem um pouco com a aparência perante os fãs e a publicidade negativa que poderia obter – às vezes saía para o Restaurante favorito (o“Romanoffs”) com a barba por fazer. Tal atitude deixava loucos os funcionários do Departamento de Publicidade da Warner Brothers que tinham de se desdobrar para cuidar da imagem do ator. Assim ocorreu quando a Warner aproveitou-se de um fato e o distorceu, propagando-o como tendo sido “ferimento causado por um estilhaço de bala na Primeira Grande Guerra”. Tudo papo! Na verdade foi uma cirurgia mal feita por um médico devido uma lasca de madeira que penetrou no lábio inferior quando era criança. Assim é Hollywood…

Alguns filmes em que Bogie atuou estão no primeiro time do cinema do século vinte, a começar por Casablanca, senão o maior, um dos maiores filmes da história. Mas não apenas este, temos ainda outros filmes geniais: O Falcão Maltês, O Tesouro de Sierra Madre, Uma Aventura na Martinica e Uma Aventura na África (filme que deu o único Oscar ao mito).

 bogart-bergman

Após um casamento catastrófico (com a ciumenta Betty Bogart), Bogart encontrou a companheira que sonhava: Lauren Bacall. Com ela casou e teve um casal de filhos. Foi durante as filmagens de Uma Aventura na Martinica (esse filme é sensacional!). É clássica a cena de Bacall dizendo a Bogart: “Se precisar de alguma coisa…assovie…

O casal: Bogart e Bacall lauren-bacall-2

A bela Lauren Bacalllauren-bacall04

Humphrey Bogart foi durão até o fim da vida. Mesmo quando estava muito doente, devido a um câncer no esôfago, fazia questão de receber os amigos (o primeiro Rat Pack) que estavam ao seu lado nas farras e no copo: David Niven, Frank Sinatra, Spencer Tracy, entre outros. Bogart ficava num quarto no andar de cima da sua casa e descia no fim da tarde sentado numa cadeira de rodas através de um elevador improvisado para tomar os drinques com os amigos. Segundo relatos, Bogart sentia dores fortíssimas e perdia peso rapidamente, mas nunca reclamava. Não estava atuando, era um macho morrendo com dignidade. Faleceu aos 57 anos de idade.

Bogart, com muita classe (esse olhar é revelador…) entre Lauren e Marilyn.

Bogie entre as mulheres

 Classe não existe para vender e não é uma coisa que você possa adquirir com um bronzeado. Ou você tem ou não tem. Posso dizer isso porque nasci com ela. Mas posso passar sem.  – Humphrey Bogart.

02/10/2009 Posted by | Uncategorized | | 5 Comentários