SÁVIO SOARES

Cinema e música.

“A única coisa que nós tínhamos em comum era o dinheiro dele” – Zsa Zsa Gabor, explicando por que se separou do milionário Conrad Hilton.

29/06/2012 Posted by | Uncategorized | , | Deixe um comentário

“Sou uma ótima dona de casa. Sempre que me divorcio, eu fico com a casa.” – Zsa Zsa Gabor.

24/06/2012 Posted by | Uncategorized | , | Deixe um comentário

“A única profundidade que os homens admiram numa mulher é em seu decote” – Zsa Zsa Gabor

01/05/2012 Posted by | Uncategorized | | Deixe um comentário

“Querido mundo, estou indo porque estou entediado. Sinto que já vivi o suficiente. Deixo-o com todos os seus aborrecimentos. Boa sorte.” Bilhete deixado por George Sanders.

Astro de clássicos como Rebecca (1940) e “A Malvada” (1950), e uma vida amorosa turbulenta com a bela Zsa Zsa Gabor (pronuncia-se “Já” “Já” Gabor), em seus últimos anos George Sanders estava com a saúde em frangalhos: sofria de depressão com acessos de raiva, agravada pelo declínio da saúde. Os últimos filmes do astro oscilavam na qualidade. Dizem os biógrafos que também sofreu um leve acidente vascular cerebral. Sanders não suportava o fato de perder sua saúde e precisar da ajuda de alguém, o que o deprimia ainda mais.

George e Zsa Zsa…

Nessa época sombria, Sanders descobriu que não podia mais tocar seu piano de cauda. A solução foi radical: George carregou o piano para fora de casa e o esmagou com um machado. No dia 25 de abril de 1972 o astro foi encontrado morto num hotel em Castelldefels, uma cidade costeira próxima a Barcelona. Tomou  cinco garrafas de Nembutal – George Sanders tinha apenas 65 anos de idade quando suicidou-se.

David Niven escreveu em sua ótima autobiografia “A Lua é Um Balão” (1972), que em 1937, George havia lhe dito que iria cometer suicídio quando completasse 65 anos. Infelizmente o amigo cumpriu a promessa.

Uma curiosidade: Além de grande ator, George Sanders possuía uma bela voz…

18/04/2012 Posted by | Uncategorized | , | 2 Comentários