SÁVIO SOARES

Cinema e música.

“Um homem bem-sucedido é aquele que ganha mais dinheiro do que sua mulher consegue gastar. Uma mulher bem-sucedida é aquela que encontra este homem.” – Lana Turner

Anúncios

24/08/2012 Posted by | Uncategorized | , , | Deixe um comentário

“Ás vezes eu não gosto muito da minha aparência, mas desde os meus quatorze anos os homens tentam me convencer de que eu estou errada.” Lana Turner em um quase exercício de modéstia no filme “O Destino Bate à Sua Porta” (1946)

22/08/2012 Posted by | Uncategorized | , , | Deixe um comentário

Lana Turner, a “Garota Suéter” e Frank Sinatra, a “Voz”…

Seu pai, um viciado em jogo e contrabandista, havia sido assassinado quando ela tinha 9 anos. Sua mãe, obrigada a trabalhar, deixou-a ao cuidado de diversos lares adotivos. Então, quando sua filha chegou aos 15 anos, ela a trouxe a Los Angeles. Já dotada de beleza estontente, Lana foi rapidamente descoberta e oferecida aos etúdios por um agente de talentos. Foi aprovada como atriz e sabia dançar, mas seu maior bem era evidentemente su beleza física. A Warner Brothers a lançou como sua “Garota Suéter”. Mais de 12 filmes depois, já na MGM, em 1941, Lana atingiu o estrelato em “A Garota de Ziegfeld”, atuando ao lado de Judy Garland e Hedy Lamarr.

Em 1992, em sua autobiografia, Lana alegou que ela e Sinatra nunca tiveram um caso. “O mais próximo que chegamos de um namoro, Frank e eu”, escreveu, “foram algumas refeições na MGM“. Supõe-se, porém, que o manuscrito original do livro contasse a tempestuosa relação com Frank em todos os detalhes. Esse relato teria sido apagado, aparentemente porque Lana não quis “dar-lhe satisfação”.

Segundo Lana, em biografia sobre o relacionamento com Frank, foram “apenas algumas refeições…”

Ava Gardner, a quem Lana chamava de “boa amiga”, disse numa entrevista para a sua autobiografia que Lana tinha um caso muito sério com Frank…Nós nos encontramo no banheiro feminino durante uma festa e ela me contou sua história. Ela tinha se apaixonado por Frank e, pensava ela, Frank por ela”.

Ava Gardner, a “boa amiga” de Lana Turner

Os livros contam que Lana e Sinatra começaram um caso quando estavam trabalhando no mesmo estúdio, a MGM. Um caso que raramente se importavam em esconder. Eles se amassavam em seu carro parado no estacionamento”, um executivo da MGM disse. “Meio engraçado, uma vez que ambos tinham seu camarins para irem”.  Frank fez uma “ponte aérea entre o quarto de Lana e e o de Nancy”, lembrava-se Ava Gardner sobre o relacionamento dele com Lana, “tentando equalizar obediência à doutrina católica com indulgência em suas inclinações naturais…”

Lana Turner e Frank Sinatra

Frank e Lana representavam um investimento financeiro gigantesco ao estúdio em meados da década de 40. Então, o poderoso Louis B. Mayer e a influente  fofoqueira de Hollywood, Hedda Hopper, pressionaram pelo fim do relacionamento, conseguiram, mas foi difícil, o casal ainda continuou a se encontrar por um tempo.

10/03/2012 Posted by | Uncategorized | , | 2 Comentários

O frentista mais sortudo do mundo.

Duvido que haja no mundo um sujeito mais sortudo do que esse frentista americano. O Frank namorou com as duas (não sei se ao mesmo tempo), mas não conta…Já o frentista…bem, o cara teve uma sorte danada!

No livro autobiográfico “Um Século de Boa Vida” (Editora Globo), Jorginho Guinle contou o seguinte:

Ava Gardner gostava muito de sair. Tinha um caso com a Lana Turner. Mas gostava também de fazer “a três”. Elas estavam de automóvel, foram abastecer num posto de gasolina e viram um frentista, sujeito bem apanhado, bonitão. Ava disse:

“Que lindo! Vamos levar este rapaz para casa.”

A Lana diz:

“Mas você está louca! Nós vamos levar esse sujeito pra casa, fazer uma farrazinha com ele. Vai contar a todo mundo!”

Aí, a Ava:

“E quem é que vai acreditar, sua boba?”

E levaram o sujeito pra casa.

07/03/2011 Posted by | Uncategorized | , , | Deixe um comentário

Lana Turner mereceu um Oscar pela superação.

 – Quer trabalhar no cinema?

 – Vou perguntar para a mamãe.

Lana Turner Começou a carreira quando foi vista por Bill Wilkerson, um caçador de talentos, que lhe fez a clássica pergunta. Na época, a loura mais famosa do cinema na década de 40, tinha dezesseis anos e tomava um milk-shake quando respondeu inocentemente.

lana 2

Teve uma vida pessoal e profissional tumultuada. Casamentos (vários) fracassados e tragédias de proporções inimagináveis: o quarto marido da atriz, Lex Barker (ex-Tarzan) violentou a filha da atriz, Cheryl Christina, então com 10 anos. Lana descobriu e, com um revólver na mão, pôs o Tarzan para correr de casa. A mesma filha matou o amante mafioso de Lana Turner – Johnny Stompanato – com uma faca de vinte centímetros cravada no estômago. Foi absolvida no Tribunal pelos jurados.

lana turner

Lana sobreviveu a tudo. Trabalhou até 1991 e faleceu em 1995. Nos extras do clássico Assim Estava Escrito (The bad and the beautiful, de Vincente Minnelli, 1952) tem um documentário extenso sobre a tumultuada vida da atriz. Há outro filme que gostei: o clássico noirO destino bate à sua porta” com o astro John Garfield (The Postman Always Rings Twice, de Tay Garnett, 1946) . Houve uma versão em 1981 com Jack Nicholson e Jessica Lange.

A saudosa jornalista Dulce Damasceno de Brito, no livro “Lembranças de Hollywood” disse que Lana Turner era apontada por muitos americanos como “a mais ninfomaníaca de todas as estrelas de Hollywood”. Tolice deles…  

Homenagem a Lana Turner – Moonlight in Vermont na voz de Margaret Whiting.

20/09/2009 Posted by | Uncategorized | , | 4 Comentários